– 5 dicas para tirar sua empresa do vermelho

 

Em tempos de crise, especialista aponta maneiras para melhorar a eficiência dos negócios em 2016

A crise já não é mais novidade para ninguém. No entanto, as maneiras de dribla-la e superá-la se mostram cada vez mais criativas e inovadoras. Segundo Samuel Lopes, consultor e sócio da TIEX, empresa de gestão e consultoria corporativa, o segredo é aprender com os erros, e mesmo no meio do furacão, saber questionar as atitudes tomadas para cravar sucesso no futuro.

“Reduções de custos e controles podem gerar receita extra e serem reinvestidas no negócio, via novos produtos ou serviços, treinamento e desenvolvimento de pessoal, bonificações e incentivos enfim, no crescimento da empresa e até, por que não, na maior lucratividade dos acionistas?”diz Samuel Lopes.

Segundo o especialista, antes de realizar qualquer ação mais brusca, é necessário refletir: O que realmente importa? O que efetivamente deve-se rever para sair “de pé” da crise e mais fortalecido?

Veja abaixo as cinco dicas do especialista para ajudar na recuperação das empresas no ano que vem:

1. Plano efetivo

Antes de qualquer coisa é necessário elaborar um planejamento financeiro/estratégico que tenha uma análise do passado e do presente, assim como uma projeção do futuro. É importante lembrar que esta projeção tem que ser muito bem desenhada, considerando, por exemplo, as dificuldades atuais do mercado.

2. Acompanhamento mensal

Para a obtenção de melhores resultados é necessário a viabilização de um acompanhamento mensal a partir do qual os gestores poderão ter percepção de suas necessidades para a tomada das melhores decisões possíveis. Qualquer desvio deve ser apontado e discutido. O redesenho dos processos internos e otimizações tecnológicas pode ser muito efetivo.

3. Cortes menos impactantes

Deve-se saber onde é possível cortar sem interferir nos negócios. A negociação de contratos com fornecedores, seguradoras e bancos é primordial. Outra oportunidade pouco visitada é a de venda de ativos que fogem ao “core business”. Ás vezes, as empresas entram em um mercado que possuem pouco conhecimento e acabam gastando recursos onde não tem experiência.

4. Planejamento Tributário

O planejamento fiscal é crucial para qualquer companhia independente do seu porte. A falta de planejamento fiscal, falta de acompanhamento às mudanças legislativas e falta de controle nos cálculose pagamentos de tributos que tem potencial para gerar um dos maiores custos ocultos de uma empresa.

5. Aprendizado

Momento de crise é um momento de se conhecer melhor, de pensar muito e de se ter resiliência. Se hoje, com a crise, estamos conseguindo renegociar contratos, minimizar custos administrativos, redesenhar processos para que se tornem mais efetivos, pagar menos impostos com um planejamento adequado, por que não fazíamos antes?

– TIEX: Formada por três sócios com experiências em empresas multinacionais de grande renome, entre elas, Tivit, Construcap, DASA, Deloitte, Grupo Serveng,PricewaterhouseCoopers. Lucas Hanashiro é sócio responsável por todo o setor Tributário, Samuel Lopes é o sócio responsável pelas áreas de Tesouraria, Administrativa e Projetos de BNDES e Fabio Yamamoto é o sócio responsável pelos setores de Auditoria e Controladoria. A TIEX iniciou suas operações em maio de 2013, proporcionando assessoria financeira, gestão corporativa e planejamento completo a seus clientes. Atualmente atende clientes como a Paramount Têxteis, Companhia Brasileira de Cartuchos, IsoluxCorsán,Itaim Iluminação, AGDATA, Grupo AGN,entre outros.